Skip to main content

O crédito consignado pode ser uma opção interessante quando você quer reformar sua cozinha, pagar um tratamento de saúde ou quitar aquela dívida que não param de te cobrar.

No entanto, existe uma prática abusiva dos bancos com a qual você precisa ficar esperto.

Muitos aposentados e pensionistas do INSS pensam estar contratando um empréstimo consignado convencional, mas ficam surpresos ao descobrir que, na verdade, acabaram contratando um cartão de crédito consignado com dívida infinita.

Já explicamos em detalhes aqui como essa prática abusiva funciona.

Mas, hoje, vamos te contar algumas histórias reais de pessoas que caíram no cartão de crédito consignado com dívida infinita, e o que elas conseguiram ao buscar seus direitos na justiça.

É claro que demos nomes e alguns detalhes fictícios, mas os resultados são reais e você pode conferir pelo número de cada processo abaixo da imagem, ok?

Esperamos que você encontre subsídios para decidir o que fazer, caso você também esteja atolado em um cartão de crédito consignado com dívida infinita.

O cartão de crédito com dívida infinita cancelado da
D. Maria, no Paraná

cartão de crédito consignado com dívida infinita

D. Maria precisava de um empréstimo consignado para ajudar a pagar a faculdade do neto.

Depois de muita pesquisa, ela contratou um empréstimo consignado, mas o que era descontado do seu benefício, na realidade, era referente a um cartão de crédito consignado com dívida infinita. 

D. Maria ficou sem chão, pois, quando viu, a dívida estava enorme.

Por isso, ela teve que entrar com uma ação para cancelar o cartão de crédito consignado.

Segundo a juíza, ficou claro que D. Maria pensou ter contratado um empréstimo consignado, não um cartão de crédito.

Veja o que D. Maria conseguiu com a ação:

  • nulidade do contrato
  • devolução dos valores
  • indenização de R$7.500,00
Processo nº 0011730-94.2017.8.16.0194, da 15ª Vara Cível de Curitiba – PR

D. Joana conseguiu devolução em dobro dos valores cobrados no cartão de crédito consignado, no Rio de Janeiro

cartão de crédito consignado com dívida infinita

D. Joana teve que fazer alguns exames e precisou de um empréstimo consignado para custear.

Só que o valor cedido pelo banco não se tratava de um empréstimo, mas um crédito na modalidade de cartão de crédito.

Como era descontado apenas um valor mínimo em seu contracheque, isso gerou mensalmente um débito remanescente que só foi crescendo.

Quando a D. Joana percebeu, a dívida estava infinita.

Assim como D. Maria, a D. Joana também entrou com uma ação para cancelar o cartão de crédito consignado com dívida infinita.

Veja o que D. Joana conseguiu com a ação:

  • nulidade do contrato
  • devolução dos valores em dobro
  • indenização de R$7.000,00
Processo nº 0015204-62.2017.8.19.0203, da 5ª Vara Cível de Jacarepaguá – RJ

O Sr. Paulo e a Sra. Elizabete foram indenizados em R$10 mil em decorrência do cartão de crédito consignado com dívida infinita, em Minas Gerais

cartão de crédito consignado com dívida infinita

Com a pandemia, o Sr. Paulo e a Sra. Elizabete tiveram que ajudar os dois filhos que estavam desempregados.

Isso aumentou muito os gastos com alimentação, por isso tiveram que fazer um empréstimo consignado para cobrir as despesas.

Ao procurar o banco, o Sr. Paulo assinou um contrato acreditando ter realizado um empréstimo consignado, mas foi induzido a contratar um saque de cartão de crédito.

Imagine a confusão e a surpresa ao ver o tamanho da dívida?

Diante da abusividade do banco, ele entrou com uma ação para cancelar o cartão que nunca quis contratar.

Veja o que o Sr. Paulo conseguiu com a ação:

  • nulidade do contrato
  • devolução dos valores em dobro
  • indenização de R$10.000,00
Processo nº 1.0000.20.076289-6/001, da 2ª vara cível de Salinas/MG.

Cancele o cartão de crédito com dívida infinita, consiga restituição de valores e ainda seja indenizado por dano moral

Se você entrou nessa furada e quer cancelar o cartão de crédito consignado com dívida infinita, é praticamente certo que não conseguirá resolver de maneira amigável.

Portanto, você precisará entrar com uma ação judicial. 

Assim como os consumidores vitoriosos, você também pode cancelar sua dívida, obter restituição de valores e ainda ganhar uma indenização de até R$10.000,00.

As instituições financeiras costumam dizer que você foi devidamente informado da modalidade do contrato realizado, das taxas de juros cobradas e da forma de pagamento.

No entanto, há outras peculiaridades que devem ser consideradas neste tipo de situação, como, por exemplo, a intenção do consumidor.

Ou seja, mesmo que o banco diga que você assinou o contrato, é preciso analisar se você foi devidamente informado sobre o tipo de operação que estava realizando.

Pela nossa experiência, na maioria das vezes, essa informação é omitida e os consumidores são enganados.

Pensam que estão fazendo um empréstimo consignado comum quando, na verdade, trata-se de um cartão de crédito consignado com dívida infinita.

Se você se identificou com este problema e não quer pagar uma dívida para o resto da vida, aconselhamos que busque um advogado especializado em empréstimos consignados, para avaliar o seu contrato e fazer uma ação judicial para cancelar esse cartão de crédito consignado com dívida infinita.

Receba orientação rápida e especializada

Conte com a gente para resolver seu problema com empréstimo consignado

Engel Advogados

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

Join the discussion 7 Comments

  • Manoel Reginaldo de Menezes disse:

    Boa tarde! Sou funcionário público federal, estou com um grande problema financeiro. Pago pensões descontadas em meu contracheque com referência no salário mínimo. Então, por eu não está tendo aumento, estou tendo perca de margem e tendo problemas com os consignados que estão saindo do meu contracheque. Minha margem de 5℅ pra ser usada com cartão de crédito, está travada com o banco panamericano me impossibilitando de usá-la.

    • Oi, Manoel! Boa tarde! Tudo bem com você?

      Olha só, usar a margem do cartão de crédito pode ser uma alternativa, mas lembre-se que você estará acumulando mais uma dívida.

      Pela experiência que temos aqui na Engel com empréstimos consignados, o que podemos te afirmar é que alguns bancos não observam o limite de juros e, o pior, cobram juros abusivos.

      Por isso, antes de pensar em novos empréstimos, estude a possibilidade de revisar seus contratos de consignado, pois pode ser que você tenha valores a receber em virtude dessas cobranças abusivas, ok?

      Se você quiser nos contar melhor o seu caso e receber uma orientação, é só clicar no link abaixo, ok?

      https://engeladvogados.typeform.com/to/Xwq957

      Espero ter ajudado.

      Abraços!

      • Rafael da Silva Batista disse:

        Oi Custódio tudo bem?
        Espero que sim!!!!
        Estou com um problema com esse cartão de ecrédito consignado, mas provavelmente também com juros abusivos é que minha mãe é aposenta e fez diversos empréstimos e para ser sincero não faço a mínima ideia de como resolver peço por favor uma orientação!!!

  • Paulo Francisco Carvalho Lopes disse:

    O problema maior do cartão de crédito consignado é que ..por EXEMPLO o OLÉ CONSIGNADO CARTÕES..INICIOU COBRANDO QUASE 6,%AO MÊS…JUROS ABUSIVOS PRA CONSIGNADOS…COM ESSES JUROS…A PRESTAÇÃO FIXA DE 5,%NAO COBRIA NEM OS JUROS.. AMORTIZAÇÃO NEGATIVA…POR ISSO O DÉBITO DE TORNOU PERPÉTUO..INFINITO …COISAS QUE NÃO EXISTEM. NO NOSSO PAIS***PRISÃO PERPÉTUA***..Vergonha…ENTREM TODOS NA JUSTIÇA CONTRA ESSA MARACUTAIA.

  • NAIK disse:

    Quando eu estava solicitando um empréstimo para comprar meu prédio como proprietário de uma pequena empresa em uma situação difícil, os bancos convencionais disseram que não poderiam me ajudar. O Linda Fund sentou-se comigo, ouviu minha situação e decidiu que valia a pena arriscar. Aqui estamos 5 anos depois e acabei de renovar meu empréstimo por mais 7 anos. Eu não poderia ter comprado meu prédio sem a ajuda do The Linda Fund e serei eternamente grato a eles por me darem uma chance quando ninguém mais o faria.

    E-mail: mrslindarobertloanfirm@outlook.com

Leave a Reply