Skip to main content

A portabilidade de empréstimo consignado é uma alternativa para quem quer trocar uma dívida de banco e conseguir juros mais baratos.

Mas muitos aposentados e pensionistas estão tendo dor de cabeça – ou melhor, “dor no bolso” – com o golpe da falsa portabilidade de empréstimo consignado.

Desde o ano passado, a prática de golpes vem crescendo de forma assustadora nos empréstimos consignados, e isso tem sido cada vez mais noticiado:

notícia sobre fraude da falsa portabilidade de empréstimo consignado

Já atendemos uma quantidade enorme de aposentados e pensionistas do INSS que chegaram por aqui angustiados depois que foram vítimas desses criminosos.

Inclusive, criamos diversos conteúdos para alertar mais pessoas sobre o assunto.

E a falsa portabilidade de empréstimo consignado é mais uma modalidade de golpe que está sendo dado por aí.

Os servidores, aposentados e pensionistas são induzidos a pensar que diminuirão uma parcela ou receberão um valor a mais (troco), mas no final acabam com mais uma dívida e sem o dinheiro emprestado

Quem utiliza empréstimos consignados precisa entender como essa falsa portabilidade funciona para cair no golpe.

E se você caiu no golpe, fique com a gente porque vamos te explicar como esse problema pode ser resolvido. 😉

O que você vai encontrar aqui:

O que é a portabilidade de empréstimo consignado?

A portabilidade de empréstimo consignado é a possibilidade de trocar o seu empréstimo atual por um novo, com taxa de juros e condições mais vantajosas oferecidas por outro banco.

Para você entender melhor, imagine que você tem um plano de celular que custa R$30,00 por mês, mas outra operadora entra em contato com você oferecendo mais minutos para ligar para qualquer lugar do Brasil, além de pacote ilimitado de WhatsApp, por R$20,00 por mês. 

É bem provável que você mudaria de operadora, certo?

Na portabilidade de empréstimo consignado a lógica é a mesma.

Você transfere o empréstimo que você fez com o banco X para o banco Y e, com isso e, em tese, obtém alguma vantagem, como: 

  • 📉 reduzir a taxa de juros;
  • 📊 diminuir o valor das parcelas; 
  • 💰 e/ou liberar mais margem para novos empréstimos.

Algum desses pode ser o seu objetivo.

No entanto, é aí que você precisa ficar esperto, pois existem muitos tubarões querendo te devorar. 

Continue lendo porque vamos te explicar como tudo funciona.

Como funciona o golpe da portabilidade de empréstimo consignado?

Quem tem a intenção de praticar golpes contra servidores, aposentados e pensionistas sabe muito bem como funciona o mercado dos empréstimos consignados.

Como a fraude de portabilidade funciona?

Normalmente, não há muita formalidade nessas transações de crédito.

É possível contratar por meio de ligação telefônica, caixa eletrônico e até mesmo aplicativos disponibilizados pelas instituições financeiras.

Além disso, o público-alvo tem margem disponível porque o golpe envolve a realização de uma nova operação, como mostraremos a seguir.  

Tudo isso acaba facilitando o golpe da portabilidade de empréstimo consignado.

Por falar nisso, você pode querer saber como funciona o golpe da “liminar para suspender empréstimo consignado.

Quem são as principais vítimas da fraude de portabilidade?

As principais vítimas do golpe são, principalmente, servidores públicos.

Em menor escala, o golpe também é praticado contra aposentados e pensionistas.

A isca: promessa de redução de juros, parcela ou troco

O golpe da portabilidade de empréstimo consignado começa com o contato de um “consultor financeiro”, que se apresenta como um correspondente bancário de uma grande instituição financeira. 

O golpista já tem em mãos os dados pessoais da vítima e informações detalhadas sobre os empréstimos que ela possui.

Isso dá a impressão de que realmente se trata de uma empresa séria. 

Por telefone, WhatsApp ou até pessoalmente, ele oferece à vítima a portabilidade do empréstimo consignado para outro banco, com a promessa de juros mais baratos e redução da dívida.

Em alguns casos, chegam a prometer bonificações e até mesmo um “troco” à vista.

Acreditando na falsa promessa e brilhando os olhos com a possibilidade de pagar menos juros e ganhar algum trocado, a vítima aceita fazer a “portabilidade de empréstimo consignado”.

Não era portabilidade de empréstimo consignado, mas um novo empréstimo consignado

Durante esse contato, os criminosos induzem a vítima a realizar um novo empréstimo consignado.

A vítima, na verdade, acredita que toda a transação e os papéis que está assinando referem-se à portabilidade, mas se trata de um novo empréstimo.

Quando o dinheiro é creditado na conta, o golpista entra em contato novamente explicando – com uma história inventada – sobre o que se trata.

Em seguida, ele orienta a vítima a depositar a quantia em favor do banco que “comprou a dívida”, para que a transação de portabilidade seja concluída.

Porém, de fato, o depósito é feito em nome da empresa ou terceiro golpista.

O resultado é catastrófico…

A portabilidade nunca existiu e o golpista sumiu com o dinheiro. 💸

A vítima permanece com a dívida antiga e, ainda, ganha uma nova, sem ter utilizado o dinheiro.

Como você pode se prevenir do golpe da falsa portabilidade?

Nós ajudamos milhares de consumidores que pagaram mais do que deveria para os bancos ou foram vítimas de algum golpe de empréstimo consignado.

Porém, é melhor prevenir do que remediar. 

como se proteger do golpe da falsa portabilidade

  • Dica 1: pesquise a reputação da intermediadora financeira na internet

É prática comum neste mercado que os contratos sejam realizados por intermediadoras financeiras

Portanto, o fato de você não falar diretamente com o banco não é um indício de fraude. 

Mas tenha atenção redobrada com empresas que você nunca tenha se relacionado antes. 

Antes de fazer qualquer negócio com elas, peça o nome e CNPJ e digite no Google e no site Reclame Aqui.

Se for golpe, provavelmente você não será o primeiro e outras vítimas já terão colocado a boca no trombone

Aliás, já vimos por aqui casos de golpes de 80 mil reais. Se você estiver fazendo algum negócio desta envergadura, a opinião de um advogado também pode te ajudar a não entrar em grandes problemas. 

  • Dica 2: não faça pagamentos antecipados que não sejam diretamente ao banco

Criminosos que praticam fraude na portabilidade de empréstimo consignado têm uma maneira bem comum de meterem a mão no seu dinheiro.

Eles solicitam pagamentos antecipados em nome de empresas de fachada. 

Porém, nos casos de portabilidade, a operação é feita diretamente entre os bancos, por meio da Câmara Interna Interbancária, CIP.  Deste modo, o dinheiro sequer passa pela mão do consumidor, com exceção do eventual troco.  

Mas também há operações em que o consumidor toma um valor emprestado de um banco para quitar um empréstimo com outro banco. Esse pagamento é feito diretamente para o banco. 

Portanto, em hipótese alguma realize depósito ou pagamento em nome de terceiro que não seja o banco.

  • Dica 3: cuidado com ofertas boas demais para serem verdade

Outro ponto em comum nesses casos de fraude na portabilidade de empréstimo consignado são as falsas ofertas.

Geralmente, te prometem o mundo se você assinar o contrato.

Seja pessoalmente, por telefone, WhatsApp ou e-mail, sempre duvide de promessas de dinheiro fácil, altos lucros e dinheiro na hora, pois são argumentos que eles utilizam para te enganar.

  • Dica 4: não assine contrato com terceiros que não seja o contrato bancário

Outra coisa comum neste golpe de empréstimo consignado, é que o consumidor assine um contrato particular com a empresa de fachada, com obrigações de difícil entendimento, como cessões de direitos. 

Porém, numa operação de empréstimo consignado, você só deve assinar contrato com ela.   

Por outro lado, a remuneração do correspondente é uma comissão paga pela instituição financeira.

Fui vítima do golpe da falsa portabilidade. O que fazer?

Se você seguir as dicas que demos acima, será difícil cair num golpe na portabilidade de empréstimo consignado.

No entanto, podem te pegar desprevenido em algum momento e de repente você se vê com uma dívida a mais e ainda sem o dinheiro emprestado. 

De posse do seu extrato bancário e extrato de consignados, busque a orientação de um advogado especializado em direito do consumidor.

A estratégia deverá ser definida por seu advogado de confiança, que deverá analisar os documentos e verificar sobre a possibilidade de incluir o banco como réu em uma ação judicial. 

Os objetivos desta ação podem ser:

  • cancelamento do contrato de consignado com a suspensão das parcelas; e/ou
  • restituição de valores pagos; e
  • recebimento de danos morais de até 20 mil reais. 

Aliás, veja aqui 3 casos em que o banco foi condenado em casos de empréstimo consignado.

Quem responde pelo golpe da falsa portabilidade de empréstimo consignado?

Se as operações forem intermediadas por correspondente bancário, os bancos são responsáveis por todos os danos causados ao consumidor. 

Advogado especialista em casos de falsa portabilidade de empréstimo consignado

Um advogado especialista no assunto possui muito mais chances de cancelar o empréstimo, pois sabe dos detalhes que fazem a diferença nesse tipo de situação.

Como o advogado especialista pode te ajudar empréstimo não autorizado

Perguntas frequentes

Confira, abaixo, as perguntas frequentes que nossos clientes nos fazem sobre o golpe da falsa portabilidade.

O banco tem responsabilidade pela fraude?

Sim, os bancos têm uma responsabilidade compartilhada quando se trata de fraudes de portabilidade intermediadas por correspondentes bancários.

É seguro fazer empréstimo consignado pelo WhatsApp?

Não é seguro fazer empréstimo consignado pelo WhatsApp devido a riscos de golpes.

Prefira canais oficiais das instituições financeiras e evite compartilhar informações pessoais. Desconfie de ofertas muito vantajosas e não clique em links suspeitos.

Como saber se o correspondente bancário é verdadeiro ou falso?

Para verificar se um correspondente bancário é verdadeiro, siga os passos abaixo:

  1. Pesquise a instituição: verifique se a empresa é confiável.
  2. Confirme com o banco: pergunte ao banco se o correspondente é legítimo.
  3. Verifique o site do banco: veja se o banco lista o correspondente.
  4. Ligue para o banco: Ligue para o banco para confirmar.
  5. Leia avaliações: Veja opiniões de outras pessoas online.
  6. Não compartilhe dados: Não dê informações pessoais antes de ter certeza.
  7. Peça comprovação: Peça documentos que mostrem a autorização.
  8. Fique atento a fraudes: Esteja ciente de possíveis golpes.

Lembre-se, segurança em primeiro lugar ao lidar com finanças e informações pessoais.

É possível reverter a portabilidade?

O cancelamento da portabilidade de empréstimo consignado depende da aprovação da instituição financeira após solicitação.

Por outro lado, o cancelamento forçado da portabilidade só ocorre através de processo judicial, que exige a comprovação de irregularidades na contratação.

Seja um consumidor respeitado e ajude combater golpes em empréstimo consignados 

Pode ser que você tenha chegado até aqui porque foi mais uma vítima de golpe da falsa portabilidade de empréstimo consignado.

Um último conselho que podemos te dar é: não aceite essa situação de injustiça e defenda os seus direitos. 

Além de ser respeitado, essa é uma forma para combater os cruéis golpes em empréstimos consignados, que subtraem o salário de servidores e aposentados.

Só assim conseguiremos um país mais justo, onde as pessoas boas são as vitoriosas.

Estamos aqui para te ajudar, se você precisar. 😉

Receba orientação rápida e especializada

Conte com a gente para resolver seu problema com empréstimo consignado

josiane surdi golpe empréstimo

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

Leave a Reply